18 de novembro de 2006

MIL E UM APELIDOS

Ser gordo, antes de tudo, é sina! Pra ser gordo (como pra ser careca) é preciso, antes de tudo, uma grande dose de coragem e outra maior ainda de lucidez. Ninguém de cabeça fraca consegue ser gordo e levar a vida na boa, rindo e brincando da sua maior fraqueza: as banhas que sobram. Comigo foi assim: a partir dos 11 anos, comecei a engordar, criar esta camada adiposa sobre ossos, músculos e carnes e sob a pele, a qual nunca mais me abandonou. Todos já falaram da crueldade infantil. Pois só sendo gordo para conhecê-la em toda a sua essência. Começam com as brincadeiras e acabam nos apelidos que vão se multiplicando, tornando-se mais opressores e vergonhosos com o passar dos anos. Pra quem era chamado de 'Coisinha' pela irmã; de 'Grilo' pelo irmão; de 'Gafanhoto' por outro (magro e não parava de pular), encarar um 'balofo', um 'jumbão', um 'baleia fora dágua' é uma dose cavalar. Pois quando começaram a aparecer os famosos pneuzinhos na barriga, começou tudo. E o mais ativo dos apelidadores era o Dunga (Orlik Pinheiro Júnior), vizinho na pracinha da Usina, que adorava me apelidar (além de me dar uns cascudos sem que eu merecesse). Um deles, que grudou feito cola, foi "Tainha", o sargento do Recruta Zero que me perseguiu anos a fio enquanto eu morava na Usina. E aquele apelido acabava comigo. Gordim, gordão, balofo foram outros que vieram e passaram. Só me livrei do Tainha quando saí da Usina e vim para Franca. Mas aqui, outro me perseguiu: Gordo Balofo (quer coisa pior?), que o Eliseu (de saudosa memória) me aplicou. Mas o que ficou mesmo foi Sidão, coisa do Nenê, outro colega de trabalho dos meus primeiros anos no 'Comércio', ainda na década de 80 do século passado. Até hoje chamam-me assim. E sabe que ainda tem gente que acredita ser Aparecido meu nome? Até que eu esclareça que meu Sidão é com 'esse' e não 'cê'. Já cansei de ouvir me chamarem de 'baleia fora dágua', Faustão, Jô Soares, Rei Momo, Tim Maia e uma série que nem vale a pena ficar acrescentando aqui, os quais deixaram-me aborrecido. Outros, como o Sidão, acabei assumindo. E percebi que, quando se aceita o apelido, ele não 'gruda'. Mas aí já era tarde, né?

11 comentários:

Maria Ritta disse...

é sei bem como é isso sempre fui gordinha, e a época mais dolorida foi a da escola, sempre acham a gente com cara de recem nascido que cada um q olha quer por um nome diferente rsrs.mas é assim mesmo hoje nem ligo mais, me considero uma ""gordelícia"" e sou feliz assim tenho pessoas q me ama um namorado apaixonado e amigos que sei que nao me trocaria por uma loira alta magérrima rsrs. mas é isso aí sou feliz como sou...

Grilo disse...

Achei muito legal esse diário ^^ apesar de eo não ser gordo UHasuHA :]

continuemm assim =D bb

Marcelo Assis disse...

Oi, sou Marcelo Assis tenho 23 anos, e nos últimos 4 meses venho me stressando diariamente devido meus colegas de trabalho estarem me colocando apelidos como papada de porco, nhônho, e agora o que eu mais odeio e eles chamam sem parar "Rabicó", tento emagrecer mais não consigo, estou quase pedindo demissão, pois já não estou mais aguentando.

Marcelo Assis disse...

Oi, sou Marcelo Assis tenho 23 anos, e nos últimos 4 meses venho me stressando diariamente devido meus colegas de trabalho estarem me colocando apelidos como papada de porco, nhônho, e agora o que eu mais odeio e eles chamam sem parar "Rabicó", tento emagrecer mais não consigo, estou quase pedindo demissão, pois já não estou mais aguentando.

cezinha amorozo disse...

essa atitude é muito legal. Gostei, mas ainda bem, nao sou gordo. Nao queria passar pelo q eles passam.
LEGAL!!! abraçãooo!

Anônimo disse...

Oi meu nome é mateus e tbm sou Gordo
Gostei da postagem,na verdade é bem assim mesmo com o passar do tempo os apelidos vao evoluindo.Ja fui chamado de muitas coisas,mas atualmente meu apelido é "TETA" ,apelido que me foi dado pelo meu melhor amigo na quarta serie,e me percegue ate hoje no ultimo ano do ensino medio.
Hoje ja estou ateh acostumado com esse apelido,no inicio era bem constrangedor pois com o Teta vem os Derivados dele: TETA-GOrda, TETA-Monstra, Cheiras-Teta,Teta-Obesa,etc.O mais carinhoso foi Tetinha que é o que mais me chamam hoje.
Ainda bem que ninguem que trabalha comigo conhece esse apelido,pois nao gostaria de ser chamado de teta no meu local de trabalho.

Anônimo disse...

Oi pessoal!
Meu nome é Larissa...
sou gordinha desde que nasci, meus amigos me colocam apelidos, eu nao gosto disso. já tentei imagrecer de qualqer forma , mas nao consigo. nao tenho namorado, gostaria de ter, mas ninguem ira gostar de mim assim, tenho que me contantar com o que sou, mesmo sofrendo,sou o que sou! e Deus está comigo...por tanto estou bem. Beijos a todos! qualqer dia volto.

Geni Oliveira disse...

Sou professora e sei o quanto as crianças podem ser cruéis. Perseguem os que fogem do padrão, não apenas os gordos. Eu procurava ignorar os apelidos. Talvez por isso não sou e nunca fui chamada de baixinha ou de coisa pior, apesar de medir apenas 1,45m. Quanto aos alunos, após os primeiros dias de aula, acabavam se acostumando comigo.
Geni Oliveira

Jose Alberto disse...

eu sei varios apelidos como : mega zorde , canhão ,inchado ,pesadelo ,bafo ,x tudo , super tudo ,cratera ,terremoto , bazuca , alsione ,freezer ,sopão ,tonelada ,rabíco , patríque do bob esponja e etc............ principalmente teto mon

Anônimo disse...

larissa vc pode namorar sim independente se vc é gorda..vc pode encontrar alguem que te ame de verdade...não existe pessoas perfeiras sem defeitos não é msm..infelismente eu sou magra :(

kkk bjo'

Anônimo disse...

oi sou leo. me xamam de boloxo.. rabico fumaca. chewbaca. toneleo. cheiras teta. 16 ton. cintura se ovo. colosso